;

fique por dentro

DPOC e exercícios físicos

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, ou apenas DPOC, é um mal que atinge boa parte da população e tem maior prevalência entre os idosos1. Além de ser uma das principais causas de limitações respiratórias, a DPOC também é responsável pela falta de condicionamento físico e fraqueza muscular. O que faz com que pessoas de mais idade, muitas vezes, se tornem “intolerantes” à prática de exercícios1,2.

Mas, ao contrário do que se pensa, os portadores dessa doença não devem parar de fazer atividades físicas. Pelo contrário: essa prática pode promover melhoras significativas na qualidade de vida1,2! Entenda melhor a relação entre a DPOC e exercícios físicos!

Como os exercícios podem ajudar pessoas com DPOC

A DPOC é uma doença pulmonar caracterizada por alterações na função respiratória associada a outros sintomas, como:

  • respiração rápida e curta (dispnéia);

  • tosse;

  • e catarro2.

Não bastasse esses desconfortos, a DPOC ainda pode causar disfunção muscular, prejudicando o condicionamento físico de forma progressiva1,2. O que, na ausência de tratamento, pode afetar a produtividade e até mesmo limitar a realização de atividades básicas do dia a dia2!

É por isso que muitos especialistas recomendam a prática de exercícios físicos aliada ao tratamento para reduzir os efeitos da doença e evitar que ela progrida2. As recomendações variam de caso para caso, levando em consideração principalmente o estado físico e limitações do paciente. Portanto, é indispensável consultar o seu médico para que ele indique os mais apropriados para você!

Em geral, podem ser recomendados diversos exercícios, com diferentes graus de complexidade, que vão ajudar na reabilitação cardiorrespiratória e muscular. Como1:

  • caminhada (ao ar livre ou na esteira);

  • andar de bicicleta;

  • subir escadas;

  • natação;

  • atividades recreativas;

  • alongamentos;

  • musculação (membros inferiores e superiores).

Recomendações para a prática de exercícios

A intensidade e frequência dos treinamentos para pacientes idosos podem variar. Mas, de forma geral, aas seguintes recomendações podem ser adotadas, de acordo com orientações de profissionais especializados2:

  • duração mínima de 20 minutos por sessão de exercício;

  • aumento gradativo da carga;

  • média de 3 a 5 sessões por semana para treinos de resistência;

  • e de 2 a 3 sessões para treino de força (musculação);

  • manter a frequência de treino (no mínimo uma sessão) após atingir os objetivos do tratamento.

Agora você já sabe: DPOC e exercícios físicos devem sempre andar juntas. É somente com a prática de atividades regulares que você pode limitar a ação dessa doença sobre o seu corpo e reconquistar sua qualidade de vida1,2! Consulte um especialista para descobrir o melhor programa de exercícios para o seu caso e comece agora mesmo!

Referências:

1 - Langer, D; et al. Guia para prática clínica: Fisioterapia em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Rev Bras Fisioter. 2009. [Disponível em: http://www.redalyc.org/html/2350/235016469011/]

2 - Zanchet, RC; et al. A eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura inspiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Jornal Brasileiro de Pneumologia. 2005. [Disponível em: http://jornaldepneumologia.com.br/detalhe_artigo.asp?id=1405]
 

localize a farmácia mais perto