;

fique por dentro

O que é hipertensão arterial?

A hipertensão arterial sistêmica (HAS), mais conhecida como pressão alta, é uma doença caracterizada pela elevação sustentada dos níveis de pressão arterial (PA). Níveis de pressão de 130/85 mmHg são considerados normais para a população adulta.

Na maior parte dos casos, a hipertensão não tem uma causa conhecida sendo chamada de hipertensão essencial ou primaria, mas em uma pequena parte a hipertensão pode ser causada por outras doenças, ou efeito de medicações, denominada hipertensão secundaria. Apesar de na maioria das vezes não conseguirmos saber com precisão a causa da hipertensão arterial, sabemos que muitos fatores podem ser responsáveis: hereditariedade, idade, raça, obesidade, tabagismo, sedentarismo, stress, uso de bebidas alcoólicas.

A hipertensão é muito comum, acomete 1 em cada 4 pessoas adultas segundo a sociedade brasileira de hipertensão, estimando-se que no mínimo 25 % da população brasileira adulta tenha pressão alta, chegando a mais de 50% após os 60 anos e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. É responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. Acomete homens e mulheres igualmente.

A maior parte dos casos não tem uma causa conhecida e é chamada de hipertensão essencial ou primária, e em pequena parte, pode ser causada por outras doenças ou efeitos de medicações, denominada hipertensão secundária. Apesar de na maioria das vezes não conseguirmos saber com precisão a causa da hipertensão arterial, sabemos que muitos fatores podem ser responsáveis: hereditariedade, idade, raça, obesidade, tabagismo, sedentarismo, stress, uso de bebidas alcoólicas.

A maioria dos pacientes hipertensos não apresentam sintomas, e é este "silêncio" na manifestação da doença que a torna perigosa, pois quando mal tratada ou não tratada a hipertensão pode trazer sérios riscos à saúde afetando órgãos como o cérebro, coração, rins e vasos sanguíneos, causando doenças como derrames cerebrais (AVC), insuficiência cardíaca, infarto do coração, paralização dos rins e problemas na visão. As graves consequências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento com adequado controle da pressão.

Bibliografia consultada:

1. Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH). São Paulo. [acesso em 15 Set 2015]. Disponível em: http://www.sbh.org.br/geral/oque-e-hipertensao.asp

2. Sociedade Brasileira de Cardiologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol 2010; 95(1 supl.1): 1-51.

 

localize a farmácia mais perto